quinta-feira, 23 de julho de 2009

COMPRINHAS DA SEMANA

Uma ida a farmácia sempre rende alguma aquisição, comprei o hidratante para unhas e cúticulas da Granado que tanto queria, mais umas mini lixas e uns esmaltinhos novos que ninguém é de ferro.

Além disso aproveitei um bônus que ganhei da Livraria Saraiva, e comprei esse livro da Lygia Fagundes Telles, nunca li nada dessa escritora, na Revista da Joyce tinha uma matéria sobre a escritora, foi oque me influenciou na escolha desse livro, comprei junto com o livro de Dir. Previdenciário, que era oque realmente estava precisando, bom mas esse é para estudo e nem vou comentar aqui.



SINOPSE: Não foram muitos os escritores que, no auge da ditadura militar no Brasil, abordaram em seus textos temas como a repressão e a tortura e escreveram obras de contestação como As meninas, de Lygia Fagundes Telles. Livro árduo, dolorido e lindo, As meninas relata os conflitos no relacionamento de três jovens que têm entre si um ponto em comum, a solidão, e como pano de fundo os governos militares. Três universitárias compartilham com algumas freiras um pensionato em São Paulo. Ana Clara gosta de um traficante e vive drogada. Lia briga contra o regime, Lorena, filhinha de papai, ajuda as outras duas com dinheiro. Lia se envolve com Miguel, que é preso e trocado por um diplomata. Sem ligar para a política ou as drogas, Lorena se apaixona por um médico casado e pai de cinco filhos. Um enorme espaço separa o universo das pensionistas e seus dramas das religiosas, que se apavoram com a liberdade das três moças. Cada uma das personagens é um poço de conflitos e monólogos interiores que vêm à tona através das confidências íntimas de cada uma e que se ligam à miséria política e cultural da época. O texto de Lygia Fagundes Telles não cai na vulgaridade, não se banaliza apesar do tema. A linguagem é coloquial e expressiva e os diálogos abandonam as conveniências formais. As meninas de Lygia são, afinal, as jovens do nosso tempo, saídas da adolescência e ingressando na plenitude da mocidade. Nada mais atual. Apontada pela crítica como um sucesso absoluto, As meninas é uma obra que resultou do esforço de três anos de trabalho dessa autora perseverante, que valoriza a palavra e mostra, através de seus textos, a luta de todos nós em defesa da liberdade.


PS: Pena que ainda estou lendo o Delírios de Consumo de.... estou louca para acabar, ele tem algumas sacadas engraçadas que nós mulheres (consumistas) nos identificamos muito, mas estou achando que ele se estende demais e em alguns momentos acaba sendo exagerado e chato.

2 comentários:

Rê :) disse...

Ai eu li Delirios de Consumo ano retrasado...não gostei muito. Tanto que nem vi o filme.

A Ligia Fagundes é muuuuuito boa, adoro os livros dela, só que esse eu nao li! Um outro que é maravilhoso, são os livros da Clarice Lispector.

Bjos

Renata - sempreA2 disse...

Pois é Rê tb não estou gostando muito.
Estou louca para ler esse livro que comprei.
bjk